terça-feira, 5 de agosto de 2008

Senhora








Vá para janela.
Senhora tão bela
Espiar a vizinha
Andando na passarela
Mas nunca sozinha.


Essa senhora

Que chegou agora
Todo mundo adora
Sem barulho
Sinto tanto orgulho
Dando um mergulho
A toda hora.


Não tem como se apaixonar

Uma flor,um mistério
Nem extrapolar
Seu império
Doce olhar !

Rogéria Costa 2007

Um comentário:

Isabel Camargo Pontes - Doce memória disse...

Gostei de seus textos e poesias, principalmente esta. Parabéns!