quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Cor pastel


Pintei aquela rosa
Inteira de amarelo
Para sentir o brilho
Desse amor singelo
Deixei imprimido
Nuances de cor
Suaves pinceladas
De verde e bordô
O dom do artista
Na tela retrata
Beleza sublime
Sombreado em prata
Com tinta e papel
Consigo retocar
De cor pastel
E o quadro findar

Rogéria Costa

SUTIL RECREIO





Nada premeditado
Esses ternos instantes
Ainda tenho guardado
Inteirinho como antes !

Quantas descobertas
Ao lhe abraçar
Encontro nas cobertas
Sabor de amar

Não tivemos pressa
Nem deixamos no ar
Pedidos de promessas
Para depois sonhar

Respeitamos os limites
Entregamos por inteiros
Maciez nos travesseiros
Estávamos quites !

Fechando os olhos
Vestidos de ternura
Esquecidos do mundo
Sem promessa e amargura

E me fez perceber
Essa sede de alegria
Fazendo em mim nascer
Amor sem receio

Sutil recreio
Eu e você
Um breve passeio
Ao amanhecer !

Rogéria Costa

FORTALEZAS DELICADAS







A partir do outro
Como um espelho
Começo a perceber
O que é envelhecer
Amar as próprias rugas
Fortalezas delicadas
Que denotam dignidade
Preferidas e fascinadas
De pouca ou mais idade
Revelando a mulher
Que hoje sou
Escrevendo minha história
Num enredo retrô

Rogéria Costa


quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Quem filosofa é chato!







"Quem filosofa é chato!"

Ouvindo essa frase me fez refletir.

Então,existem muitas
pessoas chatas nesse mundo?!

Quando pensamos a respeito da nossa
própria vida ou concluímos sobre um assunto a partir de certos princípios,premissas ou fatos, estamos refletindo, portanto, filosofando.

A experiência nos traz sabedoria.

Adquire-se com treino,
sem preguiça de "malhar" a mente.

Facilita quando colidimos em situações
ambíguas, que nos levam a racionar para atingirmos o que nos trás essa mensagem.

Quais ensinamentos revelam alí?

Bem melhor que propagar confusão, perverter, "puxar o tapete" das pessoas.

Ou seja, gastar
"neurônio" com a intensão de destruir,
quando se tem a oportunidade de "filosofar"
para beneficiar.

Deixar legado suas idéias,argumentadas ou discutidas com sutileza.

Creio que a vida é um presente de Deus,
o Maior Filósofo do Universo.

Assim,tento utilizar essa dádiva da melhor maneira possível.

E, não derrubar para me exaltar.

Temos defeitos como qualidades,
porém através do raciocínio"com lógica",
ética e moralidade podemos analisar
para decidirmos nossos caminhos.

Exercite a mente!

Isto não está em desuso.

A mediocridade é quem deve ser banida,
pois deixa um vazio profundo em nossas vidas.

Melhor ser chato que medíocre!

Rogéria Costa

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Arauto de amor








Piche na telha
Tinta em remoçar
Caminho da centelha
Estância a faiscar
Brilhar como corisco
Arauto de amor
Um rosto a sorrir
Paixão alemar
Imagem de explendor
Ao lhe beijar !
Rogéria Costa

ATENÇÃO !







Fonte: blogcançãonova.com

Potência dos Puros


Fonte da Ilustração:



Na boca a bala
Devaga no céu
Escorre o graxo
Saindo da brecha
Isento mel
Nuança dos doces
Que vem alegrar
Néctar das flores
Nos favos a guardar
Parelhos amores
Pedimos favores
Aos nossos erês
Potência dos puros
Preito do mês.

Rogéria Costa

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

LEVITA






Larguei a bolsa no sofá
O telefone me chama
Começa a tilintar
Recolho a toalha
Jogada na cama
Para enxugar
O calor que inflama
Essa falta insistente
Modo de mostrar
Um amor que levita
Nessa boca faminta
Com aroma no ar
Afeto clandestino
Vida a soar
Um toque repentino
Para amanhã desenhar
Um lindo destino
Glória a clamar!


Rogéria Costa


Gosto proibido






Acredito no amor
Com juras e tudo mais
Deixar feliz por ter feito a diferença
De opinião forte
Que fala com veemência
Cenário perfeito
Com gosto de proibido
Não há nada que pague esse clima
Que fascina...
Um lance legal
Sem desgrudar a noite toda
Cheio de emoções
E novas descobertas !

Rogéria Costa

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

O Pequeno Principe




"Tu és eternamente responsável
por aquilo que cativas."

Quando se ganha a simpatia de alguém,
fica-se comprometido por essa pessoa.

Mesmo que se afaste, reflete-se na alma a duração da passagem daquele ente querido em nossa vida.

Inconscientemente ou não,seduzimos com o olhar, com um gesto ,ao compreender, mostrar, ensinar... mesmo por um breve período.

Entende-se que a qualidade é melhor
que a quantidade.

O ideal consiste em ter grande quantidade e qualidade iguais.
Nesse caso se encaixa bem.

Passamos a vida inteira com uma determinada
criatura e não há uma comunhão verdadeira,
pois não houve o feedback , a troca de emoção.

Os jovens dizem não ter havido a "química",
atração, união ou encontrado sua "alma gêmea".

Sentir-se bem em estar naquela companhia.

Ter prazer e alegria com sua presença.

Agradar e sentir-se agradado com verdade e amor.

Ficar contente quando saboreamos,
até os minutos de
espera em estarmos juntos.

Como demonstra a raposa numa das passagens da história de Antoine de Saint-Exupéry,
O Pequeno Príncipe:

"Se tu vens, por exemplo, ás 4 da tarde,
desde ás 3 eu começarei a ser feliz.
Quanto mais a hora for chegando,
mais eu sentirei feliz.
Ás 4, então, estarei inquieta e agitada:
descobrirei o preço da felicidade."

Sabemos que a vida não é constantemente
um mar de ventura.

Assim,quando vierem os momentos turbulentos, juntos podem resolver qualquer questão.

E não fazer novas batalhas, competindo para descobrir quem será o vencedor no fim da guerra.

Amenizando os problemas com amor, amizade, cumplicidade e sedução soluciona-se tudo.

Desse modo, entende-se quando encontramos
no livro a citação:

"Amar não é olhar um para o outro,
é olhar juntos na mesma direção."

Por outro lado, pensemos bem antes
de nos aproximar de uma pessoa,
fingindo segundas intensões.

Seduzir significa, também, cativar.

Você pode está plantando a semente da simpatia e tornando-se eternamente responsável
por quem conquistou.

Somos como uma rosa da história
do Pequeno Príncipe.

O menino cuidou dela, colocou-a numa redoma,abrigando-a do para-vento, matando algumas larvas ao se redor ...
impedindo que nenhum mal lhe acometesse.

Daí, passou a ser admirado , conquistando
e sendo conquistado áquela plantinha,
embora um pouco difícil.

Mas, entre todas foi ela quem lhe cativou,
chamou sua atenção, lhe fez reconhecer o amor.

Sabe porque?

" Só se vê bem com o coração, o essencial
é invisível para os olhos".

Todos nós temos uma rosa que cativamos,
que perdemos o tempo cuidando e fazendo-a tão importante para nossa existência.

Assim, diz o livro em questão:

"O verdadeiro amor nunca se desgasta.
Quanto mais se dá, mais se tem."

Enfim, precisamos aprender o que significa
amar alguém, mesmo que nos deixem marcas.

Rogéria Costa

NAVE




E ele veio
Com o vento
Navegando na vida
Como uma ave
Levando a nave
Sovando a vela
Evoca o véu
Cor de uva
Veleja na veia
Varrendo o céu.

Rogéria Costa


Reflitiremos....!






"... O segredo é não correr atrás das borboletas...
é cuidar do jardim para que elas venham até voce.
No final das contas,
voce vai achar não quem
voce estava procurando...
mas quem está procurando voce."

Mário Quintana

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A lição da borboleta


Uma pequena parábola que nos faz refletir sobre a função dos obstáculos
e das dificuldades que encontramos na vida.

Sentado ao pé de uma árvore, um menino observava atentamente
o lento nascimento de uma borboleta.

Há algumas horas ela se esforçava para fazer o corpo passar
pela pequena abertura em seu casulo.

Até que, num dado momento, pareceu ter ido o mais longe que podia;
já não fazia mais nenhum progresso.

Aflito, o menino decidiu ajudar a borboleta.

Com uma tesoura, cortou o casulo e a libertou.

O corpo do inseto estava murcho e suas asas, amassadas.

O menino continuou a observar a borboleta.

Estava certo de que, de uma hora para outra, ela sairia voando.

Mas, não foi isso que aconteceu.

Na verdade, o bichinho passou o resto da vida rastejando
com um corpo fraco e as asas encolhidas.

Nunca foi capaz de voar.

O menino só quis ajudar a borboleta.

Mas ele não compreendia uma coisa: que era justamente por meio
do esforço que o corpo e as asas dela se fortaleciam.

Que era desse modo que Deus, em sua sabedoria, a preparava para voar
assim que a borboleta deixasse o casulo.

Também nós, muitas vezes, precisamos passar por situações difíceis na vida.
Se não fossem os obstáculos, o que nos tornaria fortes?

A vida é assim:

pedimos força e recebemos dificuldades para nos fazer fortes;

pedimos sabedoria e recebemos problemas para resolver;

pedimos coragem e recebemos perigos para enfrentar;

pedimos amor e recebemos pessoas com problemas para ajudar;

pedimos favores e recebemos oportunidades.

Talvez não recebamos exatamente o que pedimos.

Mas sempre temos tudo de que precisamos.

De autor anônimo

ERA UMA VEZ


ERA UMA VEZ...

O que uma casa pensa de si
Se nunca foi moradia?
Nunca mais de alguns dias
Nunca mais que um feriado?
O que pensa de si o sobrado?
Que passou os natais fechados
E desfilou carnavais alugados
O que pensa de si a varanda
Que mesmo olhando pro oceano
Só tinha uma rede de pano
Para desbotar com os anos?
- Porque não nasci quitanda?
Teria talvez a esperança
De um dia virar mercado!
Ou continuar armazém
De secos e molhados.
O que pensou de nós aquela casa?
Quando a deixamos sozinha
Do dia pra noite?
Batemos asas como andorinhas
Em busca de outro verão
Virou só uma fotografia
Solar,do que não mais existe
Perdeu o mar na janela
O luar na soleira da porta
Ela nem é mais ela
E ninguém mais se importa
Como se a casa não tivesse coração
Hoje eu descobri,muito triste
Que coração,a casa tinha
Nós é que não.

Gerson Deslandes
Poesia-aminhapele.blogspot.com

terça-feira, 21 de setembro de 2010

HOMENAGENS





Deixe eu ser uma árvore frondosa que permanece estática, embora tenha instrumentos para me locomover.

Gerar frutos, sendo ou não filhos biológicos, mas pensamentos que lançarei em terra fértil produzidos pelas minhas idéias, filosofias de vida que deixarei de presente na eternidade.

Frutos nascidos da flor que embelezam com naturalidade minha alma.

Ter acesso a luz embora não enxergando,
sentir pelo tato, grande
afeto e carinho ao passar pela vida.

Quero ouvir no silêncio a verdade discritível do
ontem, hoje e amanhã.

Mesmo mutilado ou atrofiado terei meios de tocar rostos que me atraem e penetrar no íntimo amoroso de cada um.

Sentir o cheiro da verdade, num caminhar imaginário, espalhando a folhagem que me deixa ser o que de verdade sou.

Permitir que o vento, o clima ou as aves ao me rodear,
espalhem sementes retiradas da minha copa e surjam florestas para alimentar a existência.

E, finalmente, o solo que me sustenta seja humoso para não derrubar meu tronco nas chuvas,geadas, ventanias ou trovoadas.

Não interessa se sou diferente ou igual, perfeito ou imperfeito, eficiente ou deficiente.

O mais importante é que tenha dignidade em me realizar e ser feliz!

Rogéria Costa

Homenagem ao Dia 21 de setembro

Dia Nacional de Luta da Pessoa Deficiente
e
Dia da Árvore

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Prêmio de Deus





Não esqueço aquele dia
Bem longe...!
Distante...!
Onde o amor se fundiu
E rapidamente conseguiu
Naquele instante
A vida se instalar
Concebendo com alegria
Nova oportunidade
Minha preciosidade
Prêmio de Deus!

Rogéria Costa

Salve !!!!!!!!!!!!!
19.09.1985 ( concebido)
28.06.1986 (nascido)